SBEM DF - Site da Regional Distrito Federal da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia

Título de Especialista

O TEEM é o Título de Especialista em Endocrinologia e Metabologia. O médico interessado em obter o TEEM deve submeter-se a prova para a obtenção do TEEM realizado pela SBEM, que mantém convênio com a AMB para conferir a titulação.

 É importante salientar que de acordo com o Art. 4º da Resolução do CFM Nº 1634 de 2002: “O médico só pode declarar vinculação com especialidade ou área de atuação quando possuidor do título ou certificado a ele correspondente, devidamente registrado no Conselho Regional de Medicina.”

A prova ocorre anualmente e é regida por edital específico divulgado oportunamente pela SBEM Nacional no site www.endocrino.org.br.

PROVAS 2020 SUSPENSAS

No dia 18 de março de 2020, a Associação Médica Brasileira (AMB) publicou a Portaria AMB 005 suspendendo, temporariamente, os Exames de Suficiência para Titulação de Especialista ou Certificação de Área de Atuação, promovidos pela AMB e pelas suas Sociedades de Especialidades, devido a Pandemia de Covid-19.

A Portaria permanece em vigor por 90 dias (conforme seu Artigo 2º) e deverá ser reavaliada em meados de junho.

A Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) vem monitorando atentamente as discussões da AMB e informará aos candidatos da Prova de Título de Especialista em Endocrinologia e Metabologia (TEEM) e do Certificado de Área de Atuação em Endocrinologia Pediátrica (CAAEP) assim que qualquer nova decisão seja tomada.

A SBEM espera que situação de saúde em nosso país evolua de maneira satisfatória e que haja condição de realizar ambas as provas ainda este ano.

<< Voltar

Veja também

Outras doenças tratadas por endocrinologistas

Doenças da hipófise tais como: hipopituitarismo, acromegalia, adenoma de hipófise, prolactinoma etc.,

Doenças das supra-renais, tais como: insuficiência adrenal, síndrome de Cushing, feocromocitoma, hiperaldosteronismo.

Doenças das paratireoides, tais como: hipoparatireoidismo e hiperparatireoidismo.
Doenças que afetam o crescimento, tais como:baixa estatura, gigantismo, raquitismo, etc

Doenças neoplásicas da tireoide: carcinoma medular da tireoide, carcinoma papilífero, carcinoma folicular

Doenças que afetam o desenvolvimento: puberdade precoce, telarca e pubarca precoce (aparecimento de mamas e pêlos, respectivamente, em meninas menores que 8 anos e meninos menores que 9 anos). Puberdade tardia (ausência de início da puberdade após os 13 anos em meninas e 14 anos em meninos).